Casas adaptadas para pessoas com deficiência: 4 práticas ideais

3 minutos para ler

As casas adaptadas para pessoas com deficiência são importantes para tornar a vida mais fácil e segura. Assim, todo o espaço destinado as pessoas com mobilidade reduzida deve proporcionar a elas a autonomia total. Isso quer dizer que o cadeirante precisa contar com todos os equipamentos necessários para que ele mesmo execute todas as atividades sem pedir ajuda.

Logo é essencial ter corredores de acesso aos locais, que devem apresentar espaço para a passagem de cadeira de rodas, além do uso de barras de segurança no banheiro para evitar possíveis quedas. O importante é que as adaptações proporcionem autonomia e conforto para todos.

Neste post, vamos mostrar 4 práticas ideais para casas adaptadas para pessoas com deficiência. Confira!

1. Corredores e portas largos

O primeiro e mais importante passo é tornar os corredores e as portas suficientemente largos para que o cadeirante possa se locomover sem obstáculos. Assim, os corredores precisam ter, no mínimo, 1 metro de largura para que as pessoas possam se movimentar sem bater nas paredes.

O ideal é que as portas tenham no mínimo 90 cm de largura. Entretanto a medida deve ser bem planejada, já que é uma adaptação para cadeirantes. Além disso, lembre-se de colocar uma proteção metálica na porta para prolongar a vida útil caso ocorra a batida da cadeira.

2. Piso antiderrapante

O piso da casa precisa ser escolhido com bastante cuidado. Em locais molhados, como lavanderia, banheiro, cozinha e nos ambientes externos, o piso precisa ser antideslizante e antiderrapante. Além disso, uma boa opção é colocar piso de madeira laminado que facilita o uso da cadeira de rodas.

Os tapetes e carpetes devem ser evitados, no entanto, caso não seja possível retirá-los, é essencial prendê-los ao chão.

3. Rampas

A rampa é o melhor modo de adaptar desníveis ou degraus, o que é fundamental para a boa locomoção das pessoas com deficiência. Existe um padrão adequado para a construção ou, caso contrário, o cadeirante não conseguirá conduzir sozinho a sua cadeira de rodas.

Assim, uma rampa ideal precisa ter uma elevação suave, com largura livre mínima de 1,20 m. Em locais públicos, a rampa precisa oferecer um patamar de descanso.

4. Barras nos banheiros

No banheiro, o cuidado precisa ser redobrado. Além do piso antiderrapante, é necessário instalar barras de apoio para a segurança das pessoas com deficiência. Logo elas precisam ser de aço inox, o que inclui os parafusos e suportes. Caso contrário, pode ocorrer a oxidação, aumentando o risco de acidentes.

A barra também deve ter empunhadura correta, evitando que o indivíduo prenda o braço entre a parede e a alça, provocando fratura. No box, o recomendado é ter um lugar de assento e barra de apoio nas duas paredes perpendiculares.

Como vimos, é muito importante ter casas adaptadas para pessoas com deficiência, já que garantem mais segurança e conforto aos cadeirantes. Por isso, instale rampas, corredores e portas com a largura correta e piso antiderrapante nos cômodos. Essas medidas são essenciais, pois caso as adaptações não sejam feitas, as pessoas com mobilidade reduzida podem sofrer com quedas ou se sentirem frustradas por não terem autonomia.

Gostou deste post e quer complementar a sua leitura? Então saiba como garantir acessibilidade aos cadeirantes!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

-