Afinal, qual é a diferença entre prótese e órtese?

4 minutos para ler

Você sabe qual é a diferença entre prótese e órtese? Há uma confusão entre esses dois dispositivos, afinal, ambos são importantes para a funcionalidade do nosso corpo. Porém, atenção: eles não são a mesma coisa. Logo, é fundamental diferenciar os termos para não correr o risco de usá-los erroneamente e encontrar alguma dificuldade ao buscar por tais soluções.

Aliás, as dúvidas aparecem justamente na hora de procurar por aparelhos que facilitam a nossa vida e promovem mais qualidade e bem-estar, não é mesmo? Conhecendo a diferença entre prótese e órtese, fica mais fácil pesquisar a loja e os departamentos certos e ter mais segurança ao adquirir os produtos que ajudarão nas funções corporais.

Neste post, entenda o que são a prótese e a órtese, para que servem e quando são indicadas!

O que é prótese?

Prótese é todo dispositivo criado para substituir membros, articulações, tecidos e órgãos do corpo, contribuindo com suas funções. Elas podem ser internas ou externas. São exemplos o implante dentário, as válvulas cardíacas, os membros superiores e inferiores (usados nos casos de amputação) e as próteses oculares ou mamárias.

As próteses são indicadas para pessoas em processo de recuperação de lesões, com deficiências congênitas ou, ainda, para fins estéticos. Uma prótese ocular, por exemplo, pode ser recomendada para quem teve alguma enfermidade nos olhos que comprometeu o globo e, por conseguinte, a visão. Já o implante dentário é aconselhado para indivíduos que perderam o dente por traumas ou doenças bucais.

O que é órtese?

A órtese, por sua vez, é todo dispositivo que ajuda nas funcionalidades corporais. Ou seja, são soluções que visam alinhar ou adequar algumas partes do corpo — membro, tecido, órgão — para auxiliar as suas funções. Tais aparelhos compensam insuficiências funcionais e evitam deformidades por problemas de saúde ou acidentes.

De uso provisório, as órteses também podem ser internas ou externas. São exemplos o marca-passo, as bombas de infusão (indicadas para pacientes com prescrição de infusão de fármacos, por exemplo), a bota imobilizadora anatômica de cano curto ou longo, as órteses dinâmicas, o apoio antiequino e as órteses para ombros.

Para que servem esses dispositivos?

Depois de entender a diferença entre prótese e órtese, veja, abaixo, para que servem alguns desses dispositivos!

Prótese mamária externa

Encontrada no formato gota ou triangular, a prótese mamária externa é uma solução criada para uso nos casos pós-cirúrgicos de mastectomia (extração parcial ou total da mama). Elas são bastante parecidas com as mamas verdadeiras.

Bota imobilizadora anatômica

A bota imobilizadora anatômica de cano curto ou longo é recomendada nos casos de fraturas estáveis e entorses, luxações e lesões graves no tornozelo, por exemplo. Com formato que se adapta aos membros inferiores e estrutura leve e resistente, ela facilita o caminhar com segurança.

Órteses para ombro

Tais órteses ajudam a proteger e a recuperar lesões na região dos ombros. Essas soluções garantem o aumento da estabilidade e firmeza da articulação, além de mais segurança e conforto para a prática de atividades no dia a dia.

Agora você já sabe qual é a diferença entre prótese e órtese e para que servem tais dispositivos. Ciente da função de cada item, fica mais fácil entender qual solução é a ideal para promover as funcionalidades do nosso corpo, não é mesmo? Lembre-se, porém, de consultar um especialista para que ele auxilie na melhor escolha, combinado?

Precisa de soluções que facilitem a sua mobilidade? Se sim, acesse o site da Loja Ortopédica, ou nos envie um e-mail para contato@lojaortopedica.com.br e descubra quais são as opções disponíveis para você!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

-