Quais são os principais tipos de cadeira de rodas?

10 minutos para ler

A escolha correta da cadeira de rodas é de grande importância para possibilitar mais qualidade de vida a quem usa esse equipamento. No verão, por exemplo, você pode optar por uma cadeira de rodas para praia. Falando nisso, você conhece os tipos de cadeiras de rodas?

Por haver diversos modelos disponíveis, é fundamental esclarecer suas dúvidas para fazer a escolha que atenda aos seus objetivos. Antes, é preciso destacar que não existe uma opção certa ou errada. Cada cadeira tem suas funcionalidades e, em dadas ocasiões, uma pode ser mais adequada que outra.

Consequentemente, essas diferenças acabam causando variações nos acessórios e no preço do equipamento. Neste artigo, vamos mostrar quais são os principais tipos de cadeira de rodas, as características de cada uma delas e o que levar em conta na hora de escolher a sua. Confira!

Quais são os tipos de cadeiras de rodas?

Uma cadeira de rodas pode ser manual, motorizada, para banho ou até mesmo para uso em praias. Conheça, abaixo, os principais modelos disponíveis!

Cadeira de rodas manual

Esse modelo é um dos tipos de cadeira de rodas mais comuns de encontrar. A movimentação ocorre por meio de força humana, ou seja, pode ser impulsionada tanto pelo usuário quanto por um cuidador. Entre os principais benefícios dessa cadeira de rodas está o peso — ela é bastante leve.

Outro detalhe é a possibilidade de autolocomoção, já que a pessoa não precisa de acompanhante para empurrá-la. Para pessoas com pouco ou nenhum comprometimento dos membros superiores, ela também oferece mais independência e mobilidade.

Dos tipos de cadeira de rodas, as manuais podem ser de duas formas: monobloco ou dobrável em forma de X. A primeira tem um suporte dobrável em “L” — quando fechada, o encosto fica sobre o assento. A segunda tem uma sustentação no formato da letra “X”.

Ambas oferecem muita mobilidade e estabilidade para o usuário e são mais leves que as motorizadas, o que garante maior facilidade no transporte. Em relação aos acessórios, as cadeiras de rodas manuais podem ser adaptadas com assentos rígidos, estabilizadores de tronco, apoio para os braços e pés, almofadas especiais, bolsas inteligentes, encostos anatômicos, entre outros.

Cadeira de rodas motorizada

A opção é indicada para pessoas com maior comprometimento dos membros superiores, pois não exige grandes esforços para locomoção. Também são convenientes para aqueles que fazem longos trajetos, os quais seriam desgastantes com as cadeiras manuais.

Nas cadeiras de rodas motorizadas, os motores são de baterias recarregáveis, geralmente bivolts. Para a locomoção, basta movimentar o joystick (controle) para regular tanto a direção quanto a velocidade. Elas são muito confortáveis e garantem boa mobilidade e autonomia ao usuário. Assim como as manuais, podem ser equipadas com acessórios para melhorar a experiência e o conforto.

O modelo também é apropriado para pessoas que contam com pouca força nos braços ou têm tetraplegia, paraplegia, má-formação congênita, esclerose múltipla, distrofia muscular, vítimas de AVC e lesão medular.

Cadeira de rodas infantil

As cadeiras de rodas infantis costumam ser adaptadas com alguns acessórios que são interessantes para manter a segurança das crianças, como suporte adicional de postura, cinto pélvico, cinto torácico e mesa de atividades.

Contudo crianças com doenças como escoliose, distrofia muscular, paralisia cerebral ou outras alterações posturais severas precisam de cadeiras adaptadas específicas para ter mais conforto. Paras esses casos, existem os modelos digitalizados.

Esse tipo de adaptação é o que existe de mais moderno no mercado, pois o assento e o encosto são produzidos por meio do molde do corpo da criança. Isso possibilita uma acomodação mais confortável, prevenindo deformidades, alterações na postura e úlceras de pressão, conhecidas também como escaras.

Cadeira de rodas para banho

Geralmente, as cadeiras de rodas para banho são feitas de material leve e que não enferruja em contato com a água. A grande maioria tem acessórios integrados, como assento adaptável, encostos impermeáveis e apoio para os braços e pés, de modo a garantir mais conforto e comodidade para os usuários.

Dentre os tipos de cadeiras de rodas para banho, existem os modelos com rodas menores, que são indicados para pessoas com menos mobilidade e que precisam de mais auxílio.

Já as de rodas maiores são para usuários mais independentes, que conseguem se locomover sozinhos no banheiro. É importante ressaltar que ambas têm freios, o que garante mais segurança durante o uso e evita escorregões e quedas na hora do banho.

Cadeira de rodas dobrável em X

Bastante comum, o modelo é composto por duas partes laterais, que se unem a partir de tubos que formam uma sustentação no formato da letra X. Trata-se de uma cadeira de rodas encontrada em diferentes opções de tamanhos, montagens, medidas e cores. Ainda, garantem conforto, já que contam com almofadas e estofamentos incorporados.

Com essa opção, você tem estabilidade completa do corpo, além de praticidade, uma vez que a cadeira pode ser facilmente dobrada e guardada no carro. Ela é indicada para quem deseja mais conforto e tem menos mobilidade no tronco ou nos membros superiores.

Cadeira monobloco

Cada vez mais procurada, a cadeira monobloco apresenta um fechamento em L. Sendo assim, o rebatimento do encosto fica posicionado no assento quando o acessório é fechado. Um dos seus principais benefícios é o peso, já que ela é bem mais leve, exigindo menos força na locomoção do usuário.

Com isso, o cadeirante tem mais facilidade para empurrar a cadeira com os braços, o que traz maior independência ao seu cotidiano. Normalmente, o modelo é procurado pelos cadeirantes ativos, bem como atletas e esportistas, uma vez que garante um dia a dia mais dinâmico.

Cadeira com elevação automática

Popularmente chamada de “cadeira de rodas que fica em pé’’, é o modelo mais apropriado para as pessoas que moram sozinhas e desejam ter mais autonomia para realizar suas atividades. Com o uso da cadeira com elevação automática, você pode pegar itens no seu armário ou ter acesso a locais altos dentro da sua residência.

Devido à elevação do acessório, é possível que o cadeirante consiga ficar em pé na própria cadeira. Na atualidade, os modelos mais comuns são os que fazem a elevação de forma automática, mas também as versões que funcionam manualmente.

Além disso, a cadeira com elevação costuma ser indicada para pessoas que necessitam de cuidados especiais, ou seja, sofrem de problemas que comprometem as funções respiratórias, circulatórias ou digestivas.

Cadeira de rodas para praia

Que tal curtir a praia no verão e entrar no mar? Com a cadeira de rodas para praia, é possível fazer isso de uma forma confortável e segura para o cadeirante. Nesse caso, a cadeira tem rodas maiores, o que facilita o deslocamento na areia, e o encosto pode ser reclinado, gerando conforto durante o descanso.

Ainda, a cadeira tem um assento construído com um revestimento leve e ao mesmo tempo resistente. É importante ressaltar que esse modelo é específico para uso na praia e permite chegar até a beira-mar, não devendo ser usada para flutuação.

O que levar em conta ao escolher a cadeira de rodas?

Agora que você conhece os tipos de cadeiras de rodas, veja, a seguir, o que levar em consideração ao escolher a sua!

Peso da cadeira e do usuário

É preciso garantir que o usuário conseguirá se deslocar confortavelmente quando estiver sobre a cadeira. Por isso, é fundamental observar o peso dela. As cadeiras de rodas confeccionadas com fibra de carbono costumam ser mais leves — entre nove e 14 quilos, aproximadamente — e oferecer um desempenho mais eficiente no que diz respeito ao impacto.

Por sua vez, as alternativas produzidas em aço são resistentes e, também, mais pesadas — por volta de 20 quilos, a depender do modelo. Vale destacar, ainda, que a cadeira deve ser capaz de suportar com segurança o peso do usuário. Pessoas obesas, por exemplo, precisam de um produto desenvolvido com uma estrutura mais robusta.

Tamanho

O tamanho adequado da cadeira de rodas é outro critério importante a ser levado em consideração. Afinal de contas, cadeiras muito largas ou apertadas causarão desconforto e, por conseguinte, comprometerão a mobilidade do cadeirante, podendo, inclusive, provocar acidentes.

A dica é ter como referência a largura do seu quadril. O assento da cadeira deverá ter dois centímetros a mais. Ou seja, se seu quadril mede 38 centímetros, é recomendado que a cadeira meça 40 centímetros. Considere, ainda, a profundidade do assento e a altura do encosto. Lembre-se também de calcular a largura total do equipamento para se certificar de que ele passará pelas portas de sua residência.

Ambiente de uso

Sua cadeira será utilizada apenas em espaços residenciais ou você também pretende usá-la para se deslocar em ambientes externos? Se for para usar dentro de casa, um modelo mais leve e simples talvez supra os seus objetivos. Ele pode ser até mesmo manual, a depender de suas necessidades de mobilidade.

Por outro lado, se o intuito é utilizar a cadeira de rodas em espaços externos e públicos, talvez seja o caso de investir em um equipamento motorizado — com um bom motor, diga-se de passagem. Assim, você poderá se deslocar de forma mais confortável e eficiente.

Condições físicas e cognitivas do usuário

Você se lembra de todos os tipos de cadeiras de rodas descritos acima, certo? Pois bem, cada uma é recomendada para necessidades de mobilidade ou situações particulares. Ao escolher o modelo, é fundamental avaliar as condições físicas e cognitivas do usuário.

As cadeiras monobloco, por exemplo, podem ser apropriadas para quem não tem qualquer movimento nos membros inferiores, mas cujos braços se movimentam e apresentam força. No entanto para muitos cadeirantes apenas o modelo motorizado supre a demanda. Na dúvida, converse com um profissional de saúde especializado antes de escolher o equipamento.

Necessidade de transporte em veículo

Se você utiliza muito o automóvel — seja ele adaptado ou não —, precisa avaliar a necessidade de comprar uma cadeira de rodas mais leve e que caiba dentro dele. Afinal de contas, a praticidade é um fator preponderante nesse caso. Um exemplo de cadeira ideal para transportar no carro é a dobrável em X.

Como você viu, são vários os tipos de cadeiras de rodas disponíveis no mercado. Logo a escolha deve ser feita de acordo com suas necessidades. Se você adora praia e a frequenta regularmente, por exemplo, talvez seja o caso de investir em um equipamento apropriado para a areia e a água do mar. Assim, é possível ganhar mais liberdade e praticidade para aproveitar as suas férias.

Está procurando por um modelo de cadeira de rodas que atenda a todas as suas necessidades? Acesse o site da Loja Ortopédica e conheça todos os nossos modelos e seus benefícios! Será um prazer atender você.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

-